O seu browser não suporta JavaScript! 3.ª Edição: Grupo de Desenvolvimento Pessoal Através do Teatro Playback | ISPA – Instituto Universitário
PT

3.ª Edição: Grupo de Desenvolvimento Pessoal Através do Teatro Playback

3.ª Edição: Grupo de Desenvolvimento Pessoal Através do Teatro Playback

No passado dia 18 de Fevereiro teve início a 3ª edição do Grupo de Desenvolvimento Pessoal através do Teatro Playback. Trata-se de um projeto de investigação-ação em que os participantes partilham histórias pessoais, momentos autobiográficos importantes, que depois são interpretados por atores-investigadores sob a forma de improviso teatral. O Grupo reunirá semanalmente, até dia 13 de Maio, através de uma plataforma digital.

 

Falámos com o Prof. António Gonzalez, docente e investigador no ISPA e diretor do dISPAr Teatro, grupo de teatro do ISPA que promove esta actividade.

 

Q.: O que podem os participantes esperar deste evento?

A.G.: Podem esperar, e perdoem o uso do inglês, "business AND pleasure". Podem esperar um ambiente seguro, gerido e dinamizado por profissionais, quase todos psicólogos e psicólogas clínicas, onde a cada dia são criadas condições para que se forme um grupo coeso e contentor, para que cada participante encontre as condições para a partilha das suas histórias pessoais, e todas as histórias são bem-vindas! Podem esperar um lugar para o seu desenvolvimento pessoal, para se verem de fora, já que cada história será transformada numa cena teatral improvisada pelos atores e músicos. Garantimos também que se vão divertir, tanto com o que trouxerem ao grupo como com as co-construções entre equipa e participantes. "Business and pleasure", portanto.

 

Q.: É um grupo aberto a todos, ou há pessoas para quem a participação possa ser contra-indicada?

A.G.: É um evento aberto a todos aqueles que se comprometam com o respeito mútuo que implica estar num grupo com estas características. Será um grupo em que as histórias serão contadas em língua portuguesa, portanto diríamos que falar e entender português é uma condição. e acesso a uma boa rede de internet

 

Q.: Quais os impactos, positivos ou negativos, causados pelo formato online?

A.G.: O formato online tem, obviamente, vantagens e desvantagens. O teatro respira-se e vive do toque, da presença. Tivemos que nos adaptar à realidade online: algumas das formas estéticas que usamos aproximaram-se mais da imagética e dos recursos do cinema, e fizemos um grande esforço para criar novas dinâmicas adaptadas às plataformas online. Mas temos tido um retorno incrível porque este quadradinho mágico que medeia a nossa relação com as e os participantes nos permite visitar pessoas que, de outra forma, não conseguem quebrar o seu isolamento físico, que tantas marcas tem deixado na nossa vida afetiva e na nossa saúde, física e mental.

Tal como nas duas primeiras edições, também esta será acompanhada por um dispositivo de investigação científica, já que estamos empenhados em conhecer os benefícios que se podem retirar deste tipo de iniciativa.

 

Fotografias autoria Alexandre Barão