O seu browser não suporta JavaScript! Programa Internacional de Doutoramento em Neurociências (em parceria com F. Champalimaud e UNOVA) | ISPA – Instituto Universitário
PT

Programa Internacional de Doutoramento em Neurociências (em parceria com F. Champalimaud e UNOVA)

Programa Internacional de Doutoramento em Neurociências (em parceria com F. Champalimaud e UNOVA)
Programa Internacional de Doutoramento em Neurociências

Apresentação do Curso

No âmbito da parceria recentemente estabelecida com a Fundação Champalimaud o ISPA passou a ser uma instituição participante do programa de Doutoramento em Neurociências conferindo o grau conjuntamente com a Universidade Nova de Lisboa.

 

O principal objectivo do Programa Internacional de Doutoramento em Neurociências (PIDN) é conferir aos doutorandos um vasto conjunto de competências necessárias à condução de investigação científica de topo na área das Neurociências. Para tal, o programa divide-se entre um ano inicial de formação intensiva e, na fase seguinte, o desenvolvimento de projecto de investigação que conduzirá à submissão de uma tese de Doutoramento. A formação inicial tem como objectivo construir alicerces para o desenvolvimento posterior do trabalho inovador e interdisciplinar em Neurociências, básica ou aplicada, focalizando-se nos sistemas neuronais que estão na base do comportamento observável. Para além da formação teórica (aulas e seminários), dá-se grande destaque ao ensino prático que se desenrola em grupo com o objectivo de fomentar o trabalho em equipa. Globalmente, o PIDN tem como objectivo a aquisição de cultura científica e de investigação, baseada em autonomia de pensamento e de iniciativa, abertura e cooperação. 

 

Mais informações em: http://neuro.fchampalimaud.org/en/education/phd-programme-indp/

Duração, Estrutura do Curso e Nível de Qualificação Conferido

O Ciclo de Estudos de doutoramento tem a duração de 4 anos/8 semestres, a que correspondem 240 ECTS.

 

Processo (A3ES) NCE/12/00101

Objectivos do Curso

Pretende-se que os estudantes adquiram as seguintes competências:

- Capacidade de compreender a organização básica e o funcionamento do sistema nervoso, a nível molecular, celular e de sistemas;

- Aquisição de familiaridade com as diferentes técnicas que são usadas na neurociência actual;

- Domínio, em profundidade, de um tema especifico de investigação de cada estudante, incluindo o estado da arte e uma capacidade de integrar e avaliar criticamente os resultados científicos sobre o tema;

- Capacidade de formular um projecto de investigação, de planear e seguir os passos necessários para gerar resultados, e capacidade de interpretá-los e avaliá-los no contexto dos objectivos do projecto;

- Capacidade de desenvolver pensamento crítico, curiosidade, independência científica e um espírito de colaboração com os seus pares;

- Capacidade de comunicar com colegas, com a comunidade científica e com o resto da sociedade.