O seu browser não suporta JavaScript! Psicologia Forense | ISPA – Instituto Universitário
PT

Psicologia Forense

Apresentação do Curso

Este mestrado pretende formar profissionais independentes para a prática da psicologia forense nas suas diversas dimensões, como o apoio às forças policiais e aos tribunais, a avaliação psicológica em contexto forense, incluindo a avaliação de ofensores e vítimas, e o planeamento, seleção e aplicação de intervenções psicológicas nos diversos contextos e problemáticas da justiça (e.g., violência doméstica, delinquência juvenil), dotando os alunos de conhecimentos teóricos e multidisciplinares que os preparam para o contexto forense.

 

Na intervenção com ofensores os psicólogos forenses trabalham nas prisões, centros educativos, na reinserção social e eventualmente em hospitais. Na intervenção com vítimas trabalham em associações de apoio à vitima (e.g. APAV, CPCJ’s) e hospitais. Na avaliação de vítimas, ofensores e testemunhas de crime, trabalham no Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, em escritórios de advogados, nos tribunais e nas forças policiais.

 

Ciclo de Estudos acreditado pela Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES).

Processo (A3ES) NCE_18_0000149

Plano de Estudos (D.R. 2.ª série)

 

 

Duração, Estrutura do Curso e Nível de Qualificação Conferido

O Ciclo de Estudos tem a duração de 2 anos/4 semestres letivos, correspondendo a um total de 120 ECTS. A conclusão deste Ciclo de Estudos confere o grau de Mestre em Psicologia Forense.

 

Habilita para a prática autónoma da Psicologia, desde que titular de uma licenciatura (1º ciclo) em Ciências Psicológicas ou Psicologia e cumpridos os requisitos exigidos pela Ordem dos Psicólogos.

 

O ISPA proporciona aos seus estudantes oportunidades de mobilidade académica que lhes permitem a obtenção de créditos e/ou a realização de trabalhos de investigação da Europa e resto do mundo.

Estágios

As oportunidades de estágios em contexto forense, contemplam desde a avaliação e intervenção a vítimas de crime (e.g. APAV; CPCJ’s), até propostas mais diretamente ligadas com perícias (e.g., Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses) e intervenção com ofensores (e.g. Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais).

Mais informações

Telefone para mais informações

E-mail para mais informações